Acusado de matar Moa do Katendê será julgado nesta quinta-feira

Foto: Reprodução Facebook

O barbeiro Paulo Sérgio Ferreira de Santana, acusado pelo Ministério Público estadual (MP-BA) de assassinar o mestre de capoeira Romualdo Rosário da Costa, conhecido como Moa do Katendê, será julgado nesta quinta-feira (21), em sessão do Tribunal do Júri que ocorrerá a partir das 8h no Fórum Ruy Barbosa, localizado no Campo da Pólvora, em Salvador.

A denúncia do MP, oferecida em 18 de outubro de 2019, será sustentada pelos promotores de Justiça David Gallo e Cássio Marcelo de Melo Santos.

Segundo a denúncia, recebida pela Justiça em março deste ano, Paulo Sérgio cometeu crime de homicídio por motivo fútil e sem possibilitar qualquer defesa à vítima, que já tinha mais de 60 anos. O barbeiro também foi denunciado por tentativa de homicídio contra Germino do Amor Divino Pereira, que estava ao lado do capoeirista no ‘Bar do João’, localizado na Avenida Vasco da Gama, Dique do Tororó, em Salvador, onde aconteceu o crime.

Paulo Sérgio é acusado de atingir Moa do Katendê com 13 facadas por todo o corpo, após uma discussão relacionada à eleição para presidente da República em 2018. Conforme a denúncia, o barbeiro e a vítima discutiram em voz alta e “agrediram-se mutuamente de forma verbal”. Em seguida, Paulo Sérgio saiu do estabelecimento em direção à sua residência, onde buscou uma faca tipo peixeira e retornou ao bar para agredir Moa do Katendê. Durante o ataque, Germino Pereira foi atingido por uma “profunda facada” no braço direito, quando tentou defender a vítima.