“É absolutamente lamentável, inaceitável qualquer tipo de agressão”, diz Rui Costa sobre caso de homofobia em Camaçari

Foto: Reprodução Facebook

Na noite desta terça-feira (21), durante transmissão ao vivo em suas redes sociais, o governador Rui Costa (PT) condenou o crime de homofobia, que vitimou Marcelo Macedo em Camaçari.

“É absolutamente lamentável, inaceitável qualquer tipo de agressão”, disse. “Nenhum ser humano tem o direito de agredir o outro, em absolutamente por motivo nenhum. Muito menos por querer escolher ou porque se sentiu contrariado com quem a pessoa vai andar, seja amigo, seja namorado, isso cabe a cada um. É um absurdo completo. Infelizmente esse episódio compõe esse tecido que foi construído no Brasil nos últimos anos, o tecido de pregar ódio, de pregar intolerância com as pessoas, de querer hegemonizar a sociedade na base da força, da violência, do medo e da truculência. Então, isso merece o nosso total repúdio, nós vamos, todas as autoridades competentes policiais vão agir para entregar, com todos os detalhes, os responsáveis à Justiça”, completou.

Marcelo, de 33 anos, foi agredido e baleado na noite do último domingo (20) em um bar no Inoocop, enquanto estava com um ‘paquera’. Segundo testemunhas, as agressões ocorreram após ele ter trocado carinhos e beijado o homem que o estava acompanhando.

O rapaz foi questionado se não teria respeito com as outras pessoas que estavam no ambiente. Ao levantar para se explicar, começou a ser agredido por várias pessoas. Quatro tiros foram disparados contra a vítima, sendo que um atingiu o braço e os outros três o abdômen. Marcelo foi socorrido e levado para o Hospital Geral de Camaçari (HGC), onde segue internado e fora de perigo.

“Da nossa parte acho que a gente deve continuar repudiando e dizendo que não aceitamos. Esse não é o Brasil que nós merecemos. O Brasil que nós queremos é o Brasil da tolerância, é o Brasil da fraternidade, é o Brasil de que você quer bem ao próximo”, finalizou Rui Costa.