Seleção feminina de vôlei inicia preparação em Tóquio para a Copa do Mundo

Seleção brasileira feminina de vôlei . Foto: Divulgação

 

A seleção brasileira feminina de vôlei realizou neste domingo, em Tóquio, o seu primeiro treino na capital japonesa visando a sua participação na Copa do Mundo. A estreia na competição ocorrerá no próximo sábado, às 5 horas (de Brasília), contra a Sérvia, atual campeã mundial, na cidade japonesa de Hamamatsu.

Bicampeão olímpico no vôlei feminino, o Brasil nunca conseguiu conquistar o título deste torneio, no qual ficou com a medalha de prata em três ocasiões, em 1995, 2003 e 2007. Para esta edição do evento, o técnico José Roberto Guimarães convocou as levantadoras Macris e Roberta, as opostas Sheilla e Lorenne, as ponteiras Gabi, Drussyla, Amanda e Gabi Cândido, as centrais Bia, Mara, Carol e Fabiana e as líberos Léia e Camila Brait.

Este primeiro treino em Tóquio após a desgastante viagem até o Japão foi comentado pelo preparador físico da seleção, José Elias Proença. “No primeiro momento do treinamento cuidamos do alinhamento do corpo, devolvendo o movimento das articulações para as jogadoras trabalharem em função da bola. Depois fomos para academia e fizemos ações visando um maior cuidado dos grandes grupos musculares para devolver as funções corporais buscando a evolução nos próximos dias”, explicou, por meio de declarações reproduzidas pela Confederação Brasileira de Vôlei (CBV).

Lorenne, por sua vez, lembrou das dificuldades iniciais impostas pela grande diferença de fuso horário de Tóquio em relação ao Brasil, que é de 12 horas. “Foi importante chegarmos uma semana antes para nos adaptarmos ao fuso horário do Japão. Hoje já começamos o nosso período de aclimatação e fizemos tanto atividades na quadra como na academia. Temos tudo para fazer uma boa Copa do Mundo”, afirmou a jogadora.

Após encarar a Sérvia na estreia na Copa do Mundo, a seleção brasileira terá pela frente a Argentina no domingo, também às 5h (de Brasília), e no complemento de sua campanha medirá forças com Holanda, Quênia e Estados Unidos em seus outros desafios em Hamamatsu. Na sequência da competição, o time nacional terá pela frente China, República Dominicana e Japão em Sapporo, antes de finalmente fechar a sua participação no torneio em partidas contra Camarões, Coreia do Sul e Rússia, em Osaka. A última delas, diante das russas, será no próximo dia 29.

Pelo regulamento, as 12 seleções que integram a competição se enfrentam em turno único e a que somar o maior número de pontos se sagrará campeã.

CRUSH