Margarida Galvão adere ao Governo Elinaldo e alfineta Caetano

Por Camila São José

Foto: Reprodução Facebook

Engenheira elétrica, ex-diretora da Limpec, ex-subsecretária de Serviços Públicos (Sesp) e ex-vereadora de Camaçari, Margarida Galvão é a nova integrante da base do Governo Elinaldo. Ela que já fez parte dos governos petistas na cidade e agora assumirá um cargo na Sesp na atual gestão.

Segundo a aliada da gestão elinaldista, o contato com o atual prefeito se mantinha desde os tempos da Câmara e os dois sempre mantiveram uma relação amistosa.

“Ele [Elinaldo] chegou na minha casa e me convidou, perguntou se eu queria fazer parte do governo. Eu falei que tinha interesse desde que fosse para fazer e trabalhar com atividades que eu conhecesse. Ele foi tranquilo, super ético. Aí eu aceitei, já estou fazendo algumas coisas que ele me orientou”, contou Margarida Galvão em entrevista ao radialista Roque Santos nesta terça-feira (16).

Galvão é engenheira aposentada da Coelba, moradora de Arembepe há 40 anos e ocupou a função de vereadora como suplente de Kleber Alves por nove meses, em 2011. Ela acredita que além de contribuir com a questão técnica, poderá ser forte cabo eleitoral de Elinaldo e do atual secretário de Saúde, Elias Natan, para a reeleição.

“Eu vou apoiar Elias Natan para vereador. O prefeito não me pediu para apoiar Elias Natan. Eu que disse a ele. Já apoiei Elias Natan para deputado em 2014”, garantiu. “Estarei no palanque de Elinaldo na candidatura dele para prefeito”, assegurou.

Questionada sobre a relação com o ex-deputado federal Luiz Caetano (PT), Margarida se diz magoada e revela que levou uma rasteira do líder da legenda em Camaçari nas eleições de 2016, quando se candidatou a vereadora pelo Partido da Mobilização Nacional (PMN).

“Tinha muita gente com interesse de não me eleger porque sabe da minha independência. Luiz Caetano é um que não queria, porque eu sou independente. E muitas vezes ele dava uma orientação e eu não seguia, eu só sigo aquilo que eu acredito. E comprava lideranças, é verdade isso”, disparou.

Galvão afirma que Caetano comprou, por exemplo, a principal liderança de Zé de Elísio em 2012, que na época disputava o posto de prefeito, para que apoiasse o seu candidato à época, Ademar Delgado. “Quem levou o dinheiro fui eu”, revelou.

Outro episódio apontado por ela foi o seu afastamento do cargo de diretora da Limpec após 10 meses de atuação, sem uma justificativa plausível ao seu ponto de vista. “Aí se dizia, ‘não, é porque ela fez umas besteirinhas’. E eu queria saber a besteirinha, porque eu sou muito transparente. Então, isso realmente me chateou, mas eu ainda era muito verde na política, achava muito sentimental. Eu gostava de Caetano porque eu não acreditava que essas coisas podiam acontecer”, lamentou.

A mais nova funcionária da Sesp reitera que não tem mais interesse em se candidatar. “Eu não vou pensar, eu estou dizendo que não vou ser mais candidata. Eu dei a oportunidade, eu digo isso com maior tranquilidade, lá na orla e eles não me quiseram como representante. Então, agora quem não quer sou eu”, rebateu.

Sobre o posicionamento do seu antigo grupo político para as eleições municipais do ano que vem, Margarida Galvão acredita haver um equívoco na possível definição de Ivoneide Caetano, esposa de Caetano, como candidata a prefeita. “Eu não conheço essa senhora. Eu conheço assim de longe. Primeiro que eu tomei um susto , porque não é uma pessoa que tem trabalho na cidade. Por exemplo, se fosse Luiz Maia, Luiza Maia é uma política, fez trabalhos em Camaçari, foi a deputada votada por Camaçari e eu acho que seria uma coerência. Vou repetir, eu não tenho nada contra a mulher de Caetano, mas eu acho que é muita ousadia de Luiz Caetano, ele pensa que é assim, acabou isso. Ele pensa que é assim, que ele coloca uma pessoa lá e elege, mas não pode”.

Além de Luiz Maia, ela aposta no ex-deputado estadual Bira Corôa como um bom nome. Duas pessoas de história no partido e são pessoas que não tiveram oportunidade, e eu não entendo porquê. Sinceramente não entendo o porquê”, avaliou.

Nas últimas eleições, a ex-vereadora apoiou a candidata do ex-prefeito Ademar Delgado, Jailce Andrade que disputava a Prefeitura de Camaçari pelo PCdoB.

A primeira aparição de Margarida Galvão ao lado do prefeito Elinaldo Araújo foi na inauguração da Unidade de Saúde da Família (USF) do Santo Antônio na semana passada.

CRUSH