Fábrica de Farinha Móvel fica em Lagoa Seca até o final da semana

A passagem pelos locais representa uma produção de quase três toneladas. Foto: Divugação/Ascom

 

Há cerca de 10 dias na comunidade de Lagoa Seca, em Camaçari, a Fábrica de Farinha Móvel  deve permanecer na localidade até o final desta semana. Através do equipamento, os agricultores e aipim tem produzido a farinha para comercialização em feiras, bem como utilizado para uso como alimentação humana e animal.

A primeira a receber a unidade foi Coqueiro de Monte Gordo. A passagem pelos locais representa uma produção de quase três toneladas. O próximo ponto de parada está sendo avaliado pela equipe técnica da Secretaria de Desenvolvimento da Agricultura e Pesca (Sedap), responsável pela iniciativa.

Para requisitar o equipamento é necessário que o responsável pela associação vá à Sedap para realizar o cadastro de solicitação e a entrega de cópias do RG, CPF e comprovante de residência, além da ata de fundação da entidade. No caso das comunidades de Coqueiro de Monte Gordo e Lagoa Seca, os pedidos foram feitos pela Associação de Agricultores de Monte Gordo e a Associação de Produtores de Lagoa Seca do Sertão, respectivamente.

A Fábrica de Farinha Móvel foi adquirida pela Prefeitura de Camaçari, através da Secretaria de Desenvolvimento da Agricultura e Pesca (Sedap), e é capaz de produzir 750 quilos de farinha por dia. O objetivo é percorrer todas as comunidades rurais produtoras de aipim e mandioca, mediante credenciamento das associações e análise de viabilidade do local, passando temporadas curtas até finalizar a produção.

 

Fonte: Com informações da Ascom