Morre sexta vítima de chacina em Lauro de Freitas

Morreu nesta segunda-feira, 20, no Hospital do Subúrbio, Arthur Silva de Jesus Moreira, 23 anos, vítima da chacina ocorrida na rua Boca da Mata, em Portão.

Segundo a delegada Andrea Arrais, titular da 34ª Delegacia Territorial (Portão), a principal hipótese é a de que o crime tenha sido praticado por integrantes do Bonde do Maluco (BDM), que aproveitavam o momento no qual rivais do Comando da Paz (CP) estavam em Vila de Abrantes, Camaçari, comemorando o aniversário de um comparsa, para agir.

“Membros do BDM aproveitaram que os líderes do tráfico estavam em uma festa para executar os crimes. Um dos autores da chacina é Manoel Plínio da Conceição, 25 anos. Ele foi identificado por uma testemunha durante a ação”, afirmou a delegada.

Andreia informou que Plínio, que responde por homicídios, é o matador da quadrilha que tem como membros Paulo Robson Carvalho dos Santos, 29, o Lambe Tchola, que saiu do sistema prisional há um mês. Outros suspeitos são Mateus Santos de Jesus, o Boréu, 28, e Cláudio de Jesus Soares, o Buscopeu, 33, todos do BDM.

De acordo com a titular da 34ª DT, os homens estavam na Boca da Mata atrás de rivais do CP, entre eles Alex Silva dos Santos, o Léo Pequeno, Daniel Santos da Silva, o Pacato, e Rogério Ferreira Sampaio, o Patolino, gerente do tráfico em Portão.

A Polícia Militar informou que, por volta das 23h30, policiais da Rondesp (RMS) deflagraram uma operação na casa onde os líderes do tráfico de Portão faziam uma festa. No local, a polícia encontrou 19 munições calibre 9 mm, pinos de cocaína, trouxas de maconha e um drone. Na ação, foram presos Pacato, José Cezar Barbosa de Jesus, 43, e Luana Santos Freitas, 26, suposta companheira de Patolino. Este estava na festa, mas conseguiu fugir.

Fonte: A Tarde