Camaçari terá comissão de fomento ao artesanato nos meios de turismo

“Não existe um Turismo forte, se não existir artesanato”. A declaração é do secretário de Turismo de Camaçari, Gilvan Souza, que se reuniu na manhã de sexta (17/05), com um grupo de artesãos do município, para discutir identificação, aprimoramento e ações de promoção do artesanato como produto turístico, durante todo o ano. A ideia é de aprimorar as técnicas e oferecer a estrutura necessária para fortalecer profissionalmente o artesanato, além de divulgar a atividade e criar programações sazonais.

Com trabalho manual, cores e criatividade, os artesãos são responsáveis por materializar as características artísticas de cada localidade. E foi através desse pensamento que a Secretaria Municipal de Turismo (Setur) convocou representantes dessa arte milenar para pensar uma nova representação do artesanato na Costa de Camaçari. Durante o bate-papo, a principal solicitação foi de criação de um cadastro municipal catalogando e certificando as diferentes vertentes artísticas do artesanato.

Os projetos de promoção do artesanato no trade turístico serão discutidas por uma comissão formada por artesãos e técnicos da Setur. O calendário voltado para o Turismo vai somar com as ações de aprimoramento e desenvolvimento já executadas pelo governo municipal, através da coordenação de Economia Solidária (Ecosol), da Secretaria do Desenvolvimento Econômico (Sedec).

Para Olga Cristina, que há 30 se dedica ao artesanato, a criação de políticas de identidade e valorização do artesão local é o primeiro passo para potencializar o segmento e garantir uma renda contínua. “A partir do momento que você está organizado, você tem a viabilidade de melhor escoar seu produto, com qualidade e organização”, analisa.

Vindo de uma longa experiência de participação de feiras, aperfeiçoamento e gestão de produtos artesanais em diferentes cidades, a artesã Nelvani Rodrigues, alerta para a necessidade do sentimento de pertencimento do artesão com o município. “O que nós queremos é a valorização de quem realmente faz o artesanato, que certifique o artesão que trabalha com seu próprio produto e tem identificação com o município”, defende.

A pauta de artesanato terá uma agenda permanente dentro da Setur, com a interlocução da especialista Heloina Nazaré. O diálogo vai ajudar a definir parcerias e diferenciais competitivos dos produtos que representem a Costa de Camaçari.

Ascom/ PMC

CRUSH