Mansão de acusado de matar Marielle Franco está sob suspeita

O policial militar reformado Ronnie Lessa, de 48 anos, suspeito de assassinar a vereadora Marielle Franco (PSOL) e o motorista Anderson Gomes, sonhava construir uma fortaleza de dois andares em um terreno de sua propriedade, no condomínio Portogalo, em Angra dos Reis. Ao cumprirem um mandado de busca e apreensão na casa do suposto atirador, investigadores encontraram a planta de um muro de três metros de altura, aprovada pela prefeitura de Angra dos Reis. A construção cercaria o terreno de quase 3.500 metros quadrados de Lessa, no Portogalo. Ele já havia feito um orçamento, de R$ 123 mil, para a obra.

Propriedade está sob investigação. (Foto: Brenno Carvalho / Agência O GLOBO)

Fonte: O Globo

Bibi Gourmet