Advogado de Caetano diz que vai recorrer da decisão do TCM-BA para devolução de R$ 150 mil

Considerando como irregular, o repasse de recursos realizado pela Prefeitura de Camaçari, na gestão de Caetano, em 2008, ao Camaçari Futebol Clube, o Tribunal de Contas dos Municípios (TCM-BA) determina que o petista devolva R$ 150 mil aos cofres públicos, por irregularidade em convênio esportivo. A decisão foi proferida nesta quinta-feira (4).

Em razão do falecimento de Fernando Ferreira Lopes, administrador do Clube à época, foi determinado um ressarcimento solidário entre Luiz Caetano e o espólio do ex-dirigente no montante de R$150 mil aos cofres municipais.

O convênio tinha por objeto a “cooperação técnico-financeira” com o Camaçari Futebol Clube, objetivando assegurar a sua participação em competições esportivas, bem com o desenvolvimento do desporto e lazer no município. Ainda de acordo com o TCM-BA, o repasse de recursos ao Camaçari Futebol Clube foi considerado ilegal e ilegítimo, uma vez que os pagamentos efetivados aos jogadores não encontram amparo na legislação.

Por telefone, o advogado de Caetano, informou que vai recorrer e já está buscando recurso à decisão do TCM-BA.

Redação Nossa Metrópole