Jovem é resgatada após ser mantida em cárcere privado pelo namorado, em Camaçari

Nesta quarta-feira (20), outra notícia de violência contra a mulher chocou a cidade de Camaçari. Uma jovem estudante, de 18 anos, que prefere não se identificar, foi resgatada pelo pai, depois ter sido mantida em cárcere privado por seis meses, dentro da própria casa onde residia com o namorado, de 25 anos.

Foto: Victor Silveira/TV Bahia

“De uma hora para outra ele endoidou e pegou a faca e me ameaçou. A partir de então, ele me deixou trancada dentro de casa. Não deixava eu sair, não deixava eu conversar com ninguém”, contou a jovem.

À polícia, a moça relatou os momentos de terror que viveu com o namorado, mostrando as marcas pelo corpo, provocadas pelas agressões do rapaz. “Isso aqui foi uma tesourada que ele deu na minha perna. Isso aqui foi um pedaço de madeira que ele estourou na minha perna”, mostrou.

Preocupado com a ausência da filha, após tentar falar com ela por diversas vezes e não conseguir, seu pai começou a desconfiar que houvesse algo de errado. Ele conta que era o namorado da garota que atendia o celular sempre que ligava, e inventava desculpas para ele não falar com a jovem. Foi então que, na terça-feira (19), decidiu ir até a casa do casal onde, ao chamar por ela, pode ouvir seus gritos de socorro. “[Ao ouvir o pedido de socorro] foi quando eu entrei em desespero, “meti” o pé na porta. Quando eu cheguei aqui, entrei e vi a minha filha amarrada, sem forças para levantar”, contou o homem.

“Sempre que eu falava que vinha aqui na casa, para ver ela, ele dizia que estava de saída ou às vezes dizia que não estava aqui, estava em Salvador. Cuidando de uma suposta avó, que ele inventou que tinha uma avó doente, e que ela estaria lá cuidando dessa avó”, falou o pai da jovem.

O casal estava junto há oito meses e morava em uma casa que pertence ao pai da vítima, no bairro do Phoc II. Os avós da jovem moram em uma residência em cima do imóvel, mas não desconfiaram da situação. A situação só foi descoberta depois que o pai da menina resolveu ir ao local.

O caso foi registrado nesta quarta-feira (20), na Delegacia de Atendimento à Mulher (Deam) e o namorado da vítima está sendo procurado pela polícia.

Redação Nossa Metrópole