Vítimas de massacre têm velório coletivo em Suzano

Os primeiros familiares das vítimas do massacre na escola Raul Brasil, em Suzano (SP), começaram a chegar por volta das seis da manhã ao ginásio onde seis corpos foram velados nesta quinta-feira, 14. A cerimônia coletiva em homenagem aos mortos ocorre na Arena Suzano, que tem capacidade para 4.000 pessoas.


Foram levados para o local os corpos das duas funcionárias do colégio mortas, a coordenadora pedagógica Marilena Ferreira Umezo e a inspetora Eliana Regina, e os dos alunos Kaio Lucas da Costa, Claiton Ribeiro, Samuel Melquiades e Caio Oliveira.

O funeral é aberto ao público, mas somente familiares e amigos próximos dos parentes têm acesso aos caixões colocados no centro da quadra poliesportiva, isolado por grades de contenção. O enterro está marcado para as 16h, no cemitério São Sebastião, em Suzano.

O sepultamento do corpo de Marilena não ocorrerá nesta quinta porque um dos filhos dela chegará apenas amanhã da China; familiares não divulgaram o local do enterro. O corpo dela será levado para a Igreja Matriz São Sebastião, onde seu funeral prosseguirá.

Por questões religiosas, a família do estudante Douglas Celestino optou por um velório particular em uma igreja evangélica no Parque Maria Helena, bairro de Suzano.

Fonte: Revista Veja