Caso Eva Luana: defesa de padastro da jovem entrará com pedido de habeas corpus por falta de provas

A qualquer momento, o ex-funcionário público, Thiago Oliveira Alves, poderá ser solto. Alegando falta de provas, a defesa do padrasto da jovem Eva Luana, apresentará um pedido de habeas corpus para que o homem, acusado de abusar e torturar a enteada por quase uma década, possa responder ao processo, em liberdade.

Custodiado desde o dia 13 de fevereiro, na Penitenciária Lemos de Brito, em Salvador, Thiago está sob a defesa de três advogados, que já solicitaram um novo exame sobre o caso devido à falta de provas.

Redação Nossa Metrópole