Bibi Gourmet

Na Mídia

sex , 15/02/2019 às 15:07

Oito funcionários da Vale são presos em operação nesta sexta-feira (15)

Oito funcionários da Vale foram presos na manhã desta sexta-feira (15), na Grande Belo Horizonte. As prisões têm relação com uma investigação da barragem de Brumadinho. Segundo o Ministério Público, o objetivo da operação é “apurar a responsabilidade criminal pelo rompimento de barragens existentes na Mina Córrego do Feijão, mantida pela empresa Vale, na cidade de Brumadinho”.

Entre os presos está Alexandre de Paula Campanha suspeito de ter pressionado o engenheiro Makoto Namba, da TÜV SÜD, a assinar o laudo de estabilidade da barragem de Brumadinho. “A TÜV SÜD vai assinar ou não a declaração de estabilidade?”, teria dito Campanha. Além dos mandados de prisão, existem 12 de busca e apreensão.

De acordo com o Ministério Público, todos os presos são diretamente envolvidos na segurança e estabilidade da Barragem 1, rompida no dia 25/01/2019. As prisões temporárias foram decretadas pelo prazo de 30 dias, tendo em vista fundadas razões de autoria ou participação dos investigados na prática de centenas de crimes de homicídio qualificado, considerados hediondos.

Os alvos de busca e apreensão foram quatro funcionários (um diretor, um gerente e dois integrantes do corpo técnico) da empresa alemã TÜV SÜD, a qual prestou serviços para a Vale, referentes à estabilidade da barragem rompida. Também foi cumprido mandado de busca e apreensão na sede da empresa Vale, localizada no Rio de Janeiro.

Fonte: Agência Brasil

Para visualizar este conteúdo corretamente, é necessário ter o Flash Player instalado.

Para visualizar este conteúdo corretamente, é necessário ter o Flash Player instalado.

Mais Notícias

Mantenha-se Informado!

Deixe seus contato para receber nossas notícias