Após diplomação, Caetano segue na batalha para tentar assumir cargo de Deputado Federal

Apesar da inelegibilidade determinada pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), em novembro deste ano, o deputado federal Luiz Caetano (PT), recebeu, na tarde de terça-feira (18/12), o diploma para exercer o mandato de parlamentar pelos próximos quatro anos.

O documento foi expedido pelo Tribunal Regional Eleitoral da Bahia (TRE/BA), porém, isso não significa que Caetano assumirá o mandato. No entanto, o parlamentar caracteriza a diplomação como uma “batalha” vencida. “Estamos numa guerra e vencemos, com a diplomação, mais uma etapa da perseguição capitaneada pelo DEM, que tem o prefeito Elinaldo Araújo como patrocinador. O diploma que recebi  pertence ao povo da Bahia, que me agraciou com 124.647 votos. Tenho convicção de que haveremos de vencer esta guerra!”, declara.

O petista ainda ressalta que sua defesa já entrou com recurso para tentar reverter a decisão do TSE que o torna inelegível até 2031. O recurso já começou a ser julgado e, caso a inelegibilidade não seja revertida, o diploma será anulado e o cargo de deputado federal será assumido pelo primeiro suplente da coligação, Charles Fernandes (PSD), ex-prefeito de Guanambi.

Redação Nossa Metrópole

Sindicato_ford