Bibi Gourmet

Polícia

seg , 19/11/2018 às 09:19

Empresário mata esposa e filha a facadas e se suicida

Um empresário matou a esposa e filha de 4 anos em Araguari, em Minas Gerais, na madrugada do sábado (17) com golpes de faca e depois tirou a própria vida. A médica Mariana Paranhos, 33 anos, foi atingida por 12 golpes na região do tórax e pescoço. Já a criança levou duas facadas. Depois de atacar as duas, o empresário Thiago Aquino, 39, desferiu quatro golpes de faca no próprio peito.

A polícia ainda investiga o que teria motivado o crime. A faca usada no crime foi apreendida e os três corpos já foram periciados e liberados.

A família morava em Uberlândia, a 40 km da cidade em que ocorreu o crime. Mariana, que era médica obstetra, estava em Araguari dando plantão. Thiago chegou ao hospital em que a esposa trabalhava por volta de 3h30. Ele pediu a uma enfermeira que fosse chamar a mulher, dizendo que a filha estava passando mal. Cinco minutos depois, a médica saiu para encontrar o marido. Juntos, saíram dali. “Ela realmente, por duas vezes, realmente não queria descer lá pra falar com ele, porém ele havia falado que a criança estaria passando mal. Acho que esse foi o fator motivador para ela ter descido e ter entrado dentro do carro, para verificar essa criança, a filha dela”, diz o subtenente Adailton Ferreira, da Polícia Militar de Minas Gerais.

A família saiu no carro. O crime aconteceu no centro da cidade. Vizinhos acordaram com gritos da mulher atacada, que pedia socorro. “Eu e meu pai saímos na nossa garagem e começar a ‘danar’ com ele, falar ‘Para, para’. Ele parou e ela começou a correr nessa direção para cá. A gente pensou que ele ia parar com aquela violência”, diz Valério Neto, que presenciou parte do crime. Nessa hora, o carro estava parado e o casal estava do lado de fora. “Aí ele pegou, voltou para dentro do carro e ela começou a correr para cá. Nesse intervalo, eu entrei para dentro de casa para pegar a chave da garagem e poder sair. Foi quando ele começou a jogar o carro em cima dela, para passar em cima dela. jogou o carro nela duas vezes, os murros ali estão quebrados… No momento a gente não pensa… Eu fui vindo para cá para tentar salvar ela. Foi quando ele voltou pro carro, pegou um objeto. Eu parei com medo, vai que fosse uma arma. Aí ela entrou na casa, ele entrou com o objeto… Aí que fui dar conta que era uma faca”, relembra.

A Polícia Militar foi chamada e encontrou a filha do casal no carro, ferida, já agonizando. Ela foi socorrida, mas não resistiu e morreu. O próprio Thiago, encontrado com ferimentos autoinfligidos na região do coração, também foi levado para uma Unidade de Pronto Atendimento próxima, mas morreu logo após chegar. Já a médica já foi encontrada sem vida dentro da casa em que tentou se esconder.

Mariana trabalhava também na Universidade Federal de Uberlândia (UFU), como residente em Ginecologia e Obstetrícia do Hospital de Clínicas de Uberlândia (HCU/UFU). A UFU divulgou nota lamentando a morte da médica e se solidarizando à dor de familiares e amigos.

Fonte: Correio

Para visualizar este conteúdo corretamente, é necessário ter o Flash Player instalado.

Para visualizar este conteúdo corretamente, é necessário ter o Flash Player instalado.

Mais Notícias

Mantenha-se Informado!

Deixe seus contato para receber nossas notícias