Bibi Gourmet

Cultura

qui , 08/11/2018 às 14:31

Confira programação do Novembro Negro em Camaçari. Cerimônia foi realizada no Alberto Martins

A Secretaria de Desenvolvimento Social e Cidadania (Sedes), através da Coordenadoria de Igualdade de Direitos e Combate à Discriminação, promoveu nesta quarta-feira (07/11) o lançamento da programação do Novembro Negro, no Teatro Alberto Martins.

As comemorações do Novembro Negro são voltadas para relembrar a resistência e luta dos afrodescendentes, que tiveram como marco o dia 20 de novembro, data instituída como o Dia Nacional de Zumbi e da Consciência Negra, em referência ao líder negro Zumbi dos Palmares, falecido nesta data, no ano de 1695.

Na mesa solene do evento, marcaram presença a secretária de Desenvolvimento Social e Cidadania, Ilay Ellery; a gerente da Coordenação de Igualdade de Direitos e Combate à Discriminação, Riviane Valongo; Mãe Lia, representando o Povo de Santo; as professoras Magali Sales, Nelvani Rodrigues e Anete Simões; além do sociológo Jairo Pinto.

Durante o evento, diversas apresentações foram realizadas para o público, composto por estudantes do Colégio Municipal São Tomaz de Cantuária. E ainda teve palestra do sociólogo Jairo Pinto, cujo tema foi “A importância do 20 de novembro”.

Dentre as atrações culturais estiveram o Grupo de Capoeira Inclusiva (GCI); o Grupo Cultural Berimbau das Artes; musicais com Acoaionara Maria dos Santos e Railda Melo; apresentação da Família Tríplice – grupo de rap; Sarau da Onça; recital de poesia com Jonas Gabriel e Jairo Pinto; e ainda o cantor Anísio FIlho.

“Nós temos um déficit muito grande com a questão da escravidão no nosso país e nós precisamos neste mês de novembro tornar isso mais evidente. Não existe raça pura, está tudo misturado”, enfatizou a secretária de Desenvolvimento Social e Cidadania, Ilay Ellery.

“Estamos aqui abrindo o nosso Novembro Negro em comemoração ao 20 de novembro. Precisamos nos apropriar da nossa história. Não somos escravos, precisamos entender que fomos trazidos como escravos, mas entendemos e sabemos que somos todos iguais e juntos somos mais fortes”, disse a gerente da Coordenação de Igualdade de Direitos e Combate à Discriminação, Riviane Valongo.

Para o estudante do Colégio Municipal São Tomaz de Cantuária, João Vinicius, de 16 anos, esse tipo de evento é de extrema importância. “É válido a gente ter espaços para discutir a importância da nossa raça e também os impactos gerados com o preconceito e o racismo. A gente só vai acabar com esse tipo de coisa se forem feitos projetos, debates, palestras em que esses assuntos sejam temas”, destacou o jovem.

Ao todo, mais sete eventos serão realizados ao longo do mês, em comemoração ao Novembro Negro. Confira:

13.11 – Seminário: “Saúde da População Negra” – Auditório da SEGOV – 9h;

19.11 – Seminário: “A importância do dia 20.11 para valorização do povo negro” – Câmara de Vereadores, das 9h às 12h;

21.11 – Roda de Conversa Inter-Religioso, discutindo e debatendo intolerância religiosa – Teatro Alberto Martins – 9h;

22.11 – Valorização e Autoestima da Mulher Negra – CRAS do Caminho do Mar – 9h;

24.11 – Sarau na Orla – Praça das Amendoeiras em Arembepe – a partir das 13h;

26.11 – Valorização, autoestima e construção da identidade negra – CRAS Phoc III – 9h;

27.11 – Valorização, autoestima e construção da identidade negra – CRAS Vila de Abrantes – 14h às 17h.

Para visualizar este conteúdo corretamente, é necessário ter o Flash Player instalado.

Para visualizar este conteúdo corretamente, é necessário ter o Flash Player instalado.

Mais Notícias

Mantenha-se Informado!

Deixe seus contato para receber nossas notícias