Sindicato_Obrigado

Polícia

ter , 23/10/2018 às 15:13

Empresário é preso após ameaçar divulgar fotos íntimas de cliente

O risco iminente de ter suas fotos e conversas íntimas divulgadas nas redes sociais atormentaram por uma semana a vida de uma recepcionista de 33 anos da cidade de Feira de Santana. Após deixar o celular numa loja para revenda, ela foi chantageada pelo proprietário para fazer sexo após ele ter acesso ao conteúdo do aparelho de forma criminosa. Mas a aflição da vítima chegou ao fim neste domingo (21) com a prisão em flagrante do criminoso num motel.

 

 

Fernando Alves Souza Coelho, 34 anos, dono da loja Lengo Cel, foi autuado pelos crimes de ameaça e conjunção carnal ou ato libidinoso com alguém mediante fraude na Delegacia de Especial de Atendimento à Mulher (Deam) de Feira de Santana. Ele passará por audiência de custódia nesta quarta-feira (24).

No último dia 14, a recepcionista foi à Lengo Cel, situada na Rua JJ Seabra, Centro de Feira, na tentativa de consertar um aparelho Iphone. No entanto, durante a negociação, a recepcionista acabou comprando um aparelho novo. Ela teve um desconto após entregar o aparelho antigo – cautelosa, apagou todas as informações, mas o cuidado não surtiu efeito.

“Ele recuperou todos os dados móveis do Iphone de forma criminosa, usando recursos através de um computador e uma cabo USB para invadir a privacidade dela”, contou o advogado da vítima, Péricles Novais.

Dois dias depois, inicialmente, Fernando Alves ligou para a recepcionista dizendo que queria ter um encontro amoroso, mas ela negou, respondendo-lhe que não tinha interesse, que era comprometida.

“Aí, ele começou a enviar mensagens do tipo: ‘você não quer ir pelo amor ou pela dor?’. Ela perguntou: ‘Por que pela dor?’. Então, ele disse que tinha provas contra ela. Minha cliente perguntou que provas e ele enviou fotos dela nua e conversar íntimas do WhatsApp”, contou o advogado da vítima.

As ameaças duraram uma semana. As mensagens chegavam ao celular da recepcionista várias vezes durante o dia. Em algumas delas, a vítima pedia para Fernando Alves parar, que ele estava fazendo chantagem – o empresário, no entanto, insistia em fazer sexo com a vítima, inclusive dava detalhes o que pretendia fazer com ela num motel. “Ela já estava mais que desesperada. Minha cliente tem uma filha de 15 anos. Ele disse que além de disseminar as fotos e conversas para grupos de WhatsApp, inclusive da família, ia mandar o conteúdo para a filha dela”, disse o advogado.

(Foto: Reprodução)
Prisão
Num momento de desespero, a recepcionista resolveu ceder à chantagem de Fernando Alves. “Ela só aceitou na condição de que ele primeiro apagasse tudo. Então, ela foi ao motel com ele”, contou o advogado. Dentro de motel na Avenida Contorno, a vítima pediu para que o empresário cumprisse com a promessa, mas ele negou.

“Ele disse que apagaria depois que tivessem a relação sexual. Na verdade, ela percebeu que ele não ia apagar, que ia mantar as fotos e as conversas para chantageá-la outras vezes”, disse o advogado.

Então, a recepcionista foi ao banheiro do quarto do motel, de onde ligou para a polícia. Instantes depois, uma equipe do Pelotão de Emprego Tático Operacional (Peto) da 66ª Companhia Independente de Polícia Militar (66ª CIPM) entrou no motel e prendeu o empresário, que foi levado para a Deam.

Na unidade ele foi interrogado e autuado pela delegada Edileuza Suely Cardoso Ramos, titular interina da Deam. Conversas no WhatsApp entre a vítima e o criminoso foram anexadas ao inquérito.

Fonte: Correio

Para visualizar este conteúdo corretamente, é necessário ter o Flash Player instalado.

Para visualizar este conteúdo corretamente, é necessário ter o Flash Player instalado.

Mais Notícias

Mantenha-se Informado!

Deixe seus contato para receber nossas notícias