Bibi Gourmet

Polícia

qua , 13/12/2017 às 16:15

Assalto em sonda da Petrobras deixa funcionário morto

O plataformista Henrique Dantas, 24 anos, funcionário da Perbras, empresa que presta serviços em sondas de perfuração da Petrobras, foi morto na noite de terça-feira (12) na sonda SPT-18 que estava atracada na cidade de Mata de São João, Litoral Norte do estado.

 

De acordo com o diretor do Sindicato dos Petroleiros da Bahia (Sindipetro), Radiovaldo Costa, dois homens e uma mulher invadiram a unidade de perfuração pelo matagal, levaram um carro da vigilância e tentaram roubar pertences do funcionário que acabou sendo atingido por um tiro na cabeça.

 

Em nota, a Polícia Militar informou que policiais militares da 32ª Companhia Independente da Polícia Militar (CIPM/Pojuca) foram acionados com a informação do assalto no local, que fica na Fazenda Paraíso, em Mata de São João. “De acordo com informações iniciais, três indivíduos, sendo dois homens e uma mulher, ao realizar o assalto na empresa efetuaram disparos de arma de fogo contra um funcionário. A vítima foi socorrida, mas não resistiu aos ferimentos. A guarnição realizou rondas para localizar os criminosos, mas até o momento ninguém foi preso”, afirmou a PM.

Recorrência
Segundo o Sindipetro, essa é a terceira ocorrência apenas este mês no local. Como as máquinas estavam em operação, a maioria dos trabalhadores não percebeu o que acontecia. Henrique, que era casado, deixava o turno de trabalho no momento do assalto.

“Os relatos de funcionários que estavam no local é que um dos bandidos estava em cima de um caminhão quando Henrique se aproximou. Ele provavelmente não percebeu que era um assalto porque o barulho no local é muito grande. O bandido atirou na cabeça, a bala perfurou o capacete dele”, relata o diretor do sindicato. Em cada turno trabalham, em média, sete pessoas em cada sonda.

Funcionários do local ainda tentaram socorrer o plataformista para o Hospital Municipal de Pojuca, mas ele já chegou na unidade de saúde sem vida.

Reunião
O Sindipetro informou que existem são 19 sondas do tipo no Recôncavo Baiano. “As da cidade de Mata de São João e Pojuca são as mais vulneráveis porque estão no meio do mato”, afirmou Radiovaldo, destacando que pedirá reunião com a Secretaria da Segurança Pública e com a Petrobras para reforçar a vigilância nas sondas.

O corpo de Henrique, que atuava na Perbras havia três anos, está no Instituto Médico Legal Nina Rodrigues e será enterrado em Catu, onde ele morava.

O caso é investigado pela Delegacia de Mata de São João. O CORREIO tentou contato com a Perbras, mas não obteve êxito até o momento da publicação da reportagem. A Petrobras foi procurada e ainda não se pronunciou sobre o caso.

Fonte: Correio

Para visualizar este conteúdo corretamente, é necessário ter o Flash Player instalado.

Para visualizar este conteúdo corretamente, é necessário ter o Flash Player instalado.

Mais Notícias

Mantenha-se Informado!

Deixe seus contato para receber nossas notícias