Prefeitura_Novo_PA

Educação

sex , 27/10/2017 às 15:40

Biblioteca ganha novo espaço e um memorial

Cada vez mais a Cidade do Saber se torna uma fábrica de sonhos e a partir desta terça-feira (26/10) esse delicioso universo que brinca com a imaginação de crianças, adolescentes e adultos, ganha um importante reforço, a Biblioteca Jorge Amado, que foi totalmente repaginada e além de um espaço qualificado, passou a contar com um ambiente mais lúdico e interativo, com direito a um memorial em homenagem ao consagrado escritor baiano que dá nome ao equipamento e a sala de oficinas.

 

 

O momento, que contou com belíssimas apresentações artísticas feitas por alunos do complexo, também foi marcado pelo relançamento do “Vamos Ler Camaçari”, programa de incentivo à leitura que foi lançado em 1999, mesmo ano em que a Biblioteca Central, atualmente Jorge Amado, ambos implantados pelo vice-prefeito, José Tude, prefeito do município na época.

 

O prefeito Antonio Elinaldo, feliz com mais um importante passo de fomento e fortalecimento da cultura e da educação, salientou a importância da leitura. “O conhecimento é um patrimônio pessoal das pessoas e que não pode ser tomado por ninguém. Através dele nos transformamos e podemos transformar o mundo”, finalizou emocionado e reforçando perante os presentes a intenção do governo em investir cada vez mais em educação e cultura como forma de criar novas possibilidades para os jovens do município.

 

A secretária da Cultura, Márcia Tude, não escondeu a alegria em ver a concretização de mais essa iniciativa, resultado de muito trabalho e empenho dos servidores da pasta, que se dedicaram para tornar os espaços da biblioteca num lugar mais atrativo e aconchegante. “A Biblioteca faz parte da identidade do município, da nossa história e foi por muito tempo negligenciada, mas hoje nós estamos fazendo um investimento significativo, que vai desde a oferta de uma estrutura adequada à informatização e o desenvolvimento de ações que estimulem os nossos jovens a lerem mais e a usarem esse espaço que é feito e pensado para eles”, finalizou.

 

O vice-prefeito, José Tude, reforçou as palavras da secretária da Cultura e lembrou que o espaço público ficou muito tempo esquecido, mas que hoje, “ela resnace junto com o Vamos Ler Camaçari e vai, com certeza, trazer um outro cenário para a cultura e a educação do município”, explicou ele. Ao acrescentar que a cultura tem dado passos largos e as metas são ambiciosas, falou que a Secretaria da Cultura (Secult) tem a pretensão de criar a Academia de Letras e Artes de Camaçari, uma novidade que visa incentivar ainda mais a cultura e disseminar o conhecimento.

 

O ato, prestigiado por muitos secretários e vereadores municipais, foi espaço para homenagens ao saudoso vereador Dilson Magalhães que, em 2002, por meio de projeto de lei, propôs a troca de nome de Biblioteca Central para Jorge Amado, que foi sancionado pelo então prefeito, Helder Almeida. “Hoje é dia de dupla emoção, primeiro por participar da entrega de tão importante equipamento que foi requalificado, segundo por saber que mesmo não estando entre nós, meu pai deixou um legado valoroso em sua trajetória política em Camaçari, o que aumenta a minha responsabilidade como vereador dessa cidade”, declarou Dilson Magalhães Jr.

 

NOVA ESTRUTURA

A Biblioteca Municipal Jorge Amado, que antes funcionava na Avenida 28 de Setembro (antiga Radial A), em um prédio alugado, passa a ocupar uma área de 250 metros quadrados, com capacidade para cerca de 70 pessoas, nas dependências da Cidade do Saber. A medida, além de oferecer condições mais dignas para os usuários e funcionários do local, possibilita importante economia para os cofres públicos.

 

No térreo fica instalado o Memorial Jorge Amado e a sede do Comitê Proler. Já no primeiro andar do prédio de cursos funcionam a recepção, as salas de pesquisa e empréstimo, além das salas de oficina e de processamento técnico, esta última onde é feita a catalogação dos livros. No segundo andar funciona o telecentro, espaço destinado à inclusão digital e onde ocorrem as aulas de informática básica. A biblioteca está equipada ainda com estrutura para pessoas com deficiência, a exemplo de elevador, corrimão e banheiro adaptado.

A Biblioteca Jorge Amado possui um acervo bibliográfico variado de aproximadamente 8 mil exemplares, tem cerca de 8 mil leitores cadastrados e uma média de atendimento mensal de 600 pessoas. O horário de funcionamento do espaço é de segunda a sexta-feira, das 8h às 12h e das 13h às 17h.

O acervo é formado por livros didáticos, dicionários, enciclopédias, romances, atlas, gramáticas, jornais, revistas, dentre outros. No momento, a equipe da Secult está em fase de seleção de obras para renovar o acervo. Deficientes visuais também têm oportunidade de se deleitarem com a leitura, já que a biblioteca também dispõe de exemplares em braile.

Ascom : PMC

Para visualizar este conteúdo corretamente, é necessário ter o Flash Player instalado.

Para visualizar este conteúdo corretamente, é necessário ter o Flash Player instalado.

Mais Notícias

Mantenha-se Informado!

Deixe seus contato para receber nossas notícias